O TMA inaugura hoje uma série de posts a respeito das datas comemorativas relacionadas à aviação, já que muitas delas por vezes passam despercebidas, ou ao menos são pouco divulgadas. Hoje, dia 03 de Fevereiro, é comemorado no Brasil o Dia da Aviação de Asas Rotativas.

Hoje em dia, além de oferecer a sociedade civil um excelente meio de transporte, os helicópteros ainda são empregados pelas Forças Armadas para ações humanitárias, auxiliando, por exemplo, as pessoas afetadas pelas tragédias naturais causadas pela chuva nos últimos anos. O transporte feito por helicópteros é, sem dúvidas, uma das maiores conquistas da aviação como um todo. A versatilidade de sua operação também permite que sejam empregados nas mais diversas missões de busca e salvamento, seja na terra ou no mar, e até mesmo em combate.

A importância dos helicópteros para a sociedade contemporânea é notoriamente reconhecida, mas poucas pessoas sabem que foi na década de 60 que essa percepção foi trazida para bem perto dos brasileiros. No início desta década, brasileiros faziam parte de uma Missão de Paz da ONU que foi enviada ao Congo, país africano que entrou em uma violenta e intensa guerra civil logo após a sua independência no ano de 1960.

A missão durou doze dias, e os helicópteros da ONU eram utilizados pelos militares brasileiros para fazer a evacuação de missionários que viviam espalhados pelo país, e estavam sendo mortos pela guerra. Os voos eram sempre visuais e a baixa altura, em um terreno bem aberto que por um lado facilitava o pouso nas vilas onde estavam os missionários, mas por outro entregavam facilmente a posição do helicóptero para os guerrilheiros que atiravam constantemente em direção as tropas da ONU.

O dia 3 de Fevereiro de 1964, que foi também o último dia de missão dos militares brasileiros antes do fim da guerra alguns meses depois, ficou marcado pelo que foi considerado o primeiro resgate da Aviação de Asas Rotativas.

Nesse dia um dos helicópteros Sikorsky H-19 da ONU ocupado por quatro militares, e mais quatro freiras que haviam sido retiradas de uma Vila no sul do país, estava retornando da operação quando apresentou um vazamento de pressão hidráulica e precisou fazer um pouso forçado em uma região violenta, com árvores bem esparsas e pequenas. Em meio a muitos tiros das tribos rebeldes no local, outro helicóptero da ONU pousou e fez o resgate de todas as pessoas com segurança. Este dia ficou marcado com o Dia da Aviação de Asas Rotativas no Brasil.

A equipe do Terminal Curitiba saúda e parabeniza todos os colegas da Aviação de Asas Rotativas pelo o seu dia.

AOS ROTORES, O SABRE!

Leitura recomendada: Resgate em combate marca a Aviação de Asas Rotativas – Portal da FAB

Fonte de pesquisa: Portal da FAB