O Aeroporto Internacional de Curitiba/São José dos Pinhais – Afonso Pena (PR) recebeu no último 14/6 a Certificação Operacional de Aeroporto, conferida pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). A Portaria nº 1.576 foi publicada no Diário Oficial da União da última quinta-feira (23/6).

O Certificado Operacional de Aeroporto é exigido pelo Regulamento Brasileiro de Aviação Civil 139 (RBAC). As avaliações seguem a orientação da Organização Internacional de Aviação Civil (OACI), que fixa critérios que devem ser atendidos por terminais de todo o mundo.

A Certificação é um instrumento que a Anac dispõe para orientar os operadores de aeródromo na análise dos riscos envolvidos na sua operação, e demostrar que um nível de segurança operacional pode ser alcançado.

Curitiba-Aerea-Certificacao-2

 

Diversas áreas técnicas do Centro Corporativo e dos Centros de Negócios atuaram, simultaneamente, para o andamento desses processos, destacando a responsabilidade do superintendente do aeroporto, Antônio Pallu, e sua interação com os gestores sistêmicos da Sede.

“A certificação de Curitiba vem ao encontro da visão da empresa, que é ser referência brasileira em soluções aeroportuárias. E também ao objetivo da nossa gestão, mediante o empenho dos empregados no compromisso de buscar os melhores resultados e sustentabilidade do negócio”, afirmou o superintendente Antônio Pallu.

A emissão da Certificação operacional demonstra que, além da conformidade à norma, o Aeroporto de Curitiba opera dentro dos requisitos de segurança operacional, estando apto a receber operações mais exigentes ou aumentar o número de operações de aeronaves críticas (aeronave de maior porte que opera na localidade).

Fonte: Assessoria de Imprensa – INFRAERO