A partir de agosto, pista do aeroporto ficará fechada à noite para substituição de luzes. Dez voos serão afetados por dia.

Dez voos diários que operam de madrugada no Aeroporto Inter­nacional Afonso Pena, na região metropolitana de Curitiba, terão de ser cancelados ou deslocados para outros horários a partir de agosto, quando terão início as obras para a substituição das lu­­zes do eixo da pista, que guiam os pilotos nos pousos e decolagens. Segundo a Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero), a pista ficará fechada de segunda a quinta-feira, das 23 às 6 horas, no período de seis meses.

Neste horário, operam quatro voos da companhia área GOL – Florianópolis (0h10), Foz do Iguaçu (0h12), Maringá (0h14) e Londrina (0h20) – e mais seis voos de cargas. “As companhias terão que realocar os horários ou cancelar. Estamos negociando com as companhias a possibilidade de fechar no sábado às 14 horas e reabrir no domingo ao meio-dia. Nesse período, não há operação”, diz o superintendente da regional Sul da Infraero, Carlos Alberto da Silva Souza.

A Infraero informa que não tem uma estimativa do número exato de voos neste período. Mas uma consulta feita pela reportagem da Gazeta do Povo junto às empresas mostra que, no mínimo, 25 voos serão prejudicados caso seja necessário trabalhar no fim de semana. “Acho que será preciso, até para reduzir o tempo da obra. Fizemos uma rodada de negociação com as empresas para que elas providenciem a alteração dos horários de voo ou os cancelem. Estamos esperando a resposta”, afirma o superintendente do Aeroporto Afonso Pena, Antonio Pallu.

Orçada em R$ 19,3 milhões, a licitação está na fase de análise dos preços e dois consórcios estão na disputa. A obra inclui a instalação de 627 luminárias, implantação de infraestrutura de dutos e bases metálicas para luminárias embutidas, pavimentação da pista, sinalização luminosa, sinalização horizontal e sinalização vertical. “A sinalização é uma referência visual para os pilotos. Este sistema [de iluminação] será mais eficiente”, explica Pallu.

Obras do PAC

Pallu e Souza estiveram ontem na Câmara Municipal de Curitiba para explicar como estão os preparativos para a Copa do Mundo de 2014. Eles foram convidados pela Comissão Especial da Copa, presidida pelo vereador Pedro Paulo (PT). Segundo Souza, todas as obras previstas no Plano de Investimento da Infraero e no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), do governo federal, serão concluídas até o fim de 2013.

Entre as obras previstas estão a ampliação do terminal de cargas do aeroporto, melhorias na estrutura de embarque de passageiros e ampliação do estacionamento, que terá sua capacidade aumentada de 670 para 2,2 mil vagas. As obras devem durar 180 dias. “Todas as obras estão dentro cronograma. Para a ampliação do pátio, a ordem de serviço será dada em breve. E as demais estão dentro do cronograma de investimentos”, afirmou o superintendente da Infraero. Ao todo, R$ 90 milhões serão investidos no Afonso Pena.

Também está nos planos da Infraero a construção de um edifício garagem no aeroporto, que proporcionaria mais 2 mil vagas. Segundo Souza, as obras do edifício serão licitadas em 2012. Uma das alternativas é conceder a estrutura para a iniciativa privada, que exploraria comercialmente o espaço.

Souza informou que os projetos para a construção da terceira pista do Afonso Pena estão sendo desenvolvidos, mas dependem do governo do estado, que precisa desapropriar a área. Em relação ao ILS 3 – equipamento que permite pousos e decolagens de aviões sem nenhuma visibilidade –, o superintendente disse que há um projeto para instalá-lo no Afonso Pena, mas não divulgou nenhum prazo.

Fonte: Gazeta do Povo

Comentários

  1. Rapha disse:

    Isso significa que voos noturnos da Total, Jad, Cargolux, LH, etc terão que ser diarios, otima noticia para spotter e para segurança das operações.

  2. Christian Saavedra disse:

    Isso se for interessantes para as empresas atrazarem suas etapas de voo.